No início de minha jornada profissional, passei por um período que me questionava se fazia sentido trabalhar com TI (computação naquela época).

Aos 20 anos, o conflito estava basicamente em não enxergar os benefícios da profissão para a sociedade, enquanto meus irmãos engenheiros estavam envolvidos noa construção de prédios, vilas e cidade e o médico salvando vidas e trazendo ao mundo novas pessoas, eu estava lá criando algo que não era visto, sentido, pegado, entendido e nem acessado pela sociedade. Era muito difícil explicar para meu pai o que eu fazia. Eu costumava dizer para ele que eu cuidava da alma dos computadores para ele fazer as “coisas”, eu era suporte técnico de mainframe. Era difícil de explicar numa época que computador era restrito, não era qualquer empresa que tinha, muito menos qualquer pessoa. Éramos invisíveis por trás de algoritmos e linguagem dos zeros e uns, dando a inteligência para equipamentos executar tarefas.

Não desisti apesar do conflito, apesar de invisíveis, enxergava que com o passar do tempo a importância do que estávamos fazendo, “construindo”, e que continuaríamos invisivelmente inseridos no dia a dia da sociedade.

Quem nunca esteve diante de conflitos desta natureza? Sem medo de errar, muitos nativos digitais, devem passar por conflitos semelhantes por estarem desbravando novas tecnologias e novos mundos inimagináveis atualmente. Para eles o que tenho a dizer é, não desista, não precisa ter uma luz no final do túnel para fazer sentido. Um dia vai fazer sentido!

Na escuridão, desenvolvemos habilidade de enxergar, de encontrar o que a luz ofusca e esconde.

Para embarcar no mundinho das novas tecnologias, não espere que ela faça sentindo para entrar, talvez este tempo de espera seja tarde demais depois.

Hoje enxergamos em tudo o poder da TI. Diferente daquela época, é inimaginável construir cidades, salvar vidas ou qualquer outra coisa sem ter TI e seus algoritmos invisíveis trás.

Ou não ?

IDFM

veja também: https://ift.tt/2wQQ85x

Assine nosso canal no Telegram e tenha muito mais informações acesse https://ift.tt/1QyKCa7 Acompanhe tambem no facebook https://ift.tt/2oIvizy

Anúncios
Link | Publicado em por | Marcado com | Deixe um comentário

Recebi um texto  no WhatsApp e fiquei curioso de saber como um sistema de inteligência artificial consegue tratar um texto com as mesmas características.

Alguém se arriscaria em  explicar?

Com a resposta os especialistas em #AI

Segue texto:

De aorcdo com uma peqsiusa de uma uinrvesriddae ignlsea, não ipomtra em qaul odrem as Lteras de uma plravaa etãso, a úncia csioa iprotmatne é que  a piremria e útmlia Lteras etejasm  no lgaur crteo. O rseto pdoe ser uma bçguana ttaol, que vcoê anida pdoe ler sem pobrlmea. Itso é poqrue nós não lmeos cdaa Ltera isladoa, mas a plravaa cmoo um tdoo.  

Sohw de bola 

Fixe seus olhos no texto abaixo e deixe que a sua  mente leia corretamente o que está escrito.

35T3 P3QU3N0 T3XTO 53RV3 4P3N45 P4R4 M05TR4R COMO NO554 C4B3Ç4 CONS3GU3 F4Z3R CO1545 1MPR3551ON4ANT35! 

R3P4R3 N155O! NO COM3ÇO 35T4V4 M310 COMPL1C4DO, M45 N3ST4 L1NH4 SU4 M3NT3 V41 D3C1FR4NDO O CÓD1GO QU453 4UTOM4T1C4M3NT3, S3M PR3C1S4R P3N54R MU1TO, C3RTO? POD3 F1C4R B3M ORGULHO5O D155O! SU4 C4P4C1D4D3 M3R3C3 P4R4BÉN5!

veja também: https://ift.tt/2jZB3Fk

Assine nosso canal no Telegram e tenha muito mais informações acesse https://ift.tt/1QyKCa7 Acompanhe tambem no facebook https://ift.tt/2oIvizy

Link | Publicado em por | Marcado com , , | Deixe um comentário

Nos últimos dias tenho me deparado  com algumas situações  que me levam a acreditar que parte da comunidade de profissionais de TI e  TELECOM, ainda não tem o entendimento de Cloud e muito menos Multicloud, a realidade que vem sendo construída, o que o futuro reserva para a infraestutura de serviços de TI e as oportunidades para a  transformação das soluções dos negócios e dos profissionais de TIC.


Ainda não caiu a ficha!


Mas eles não são totalmente culpados,  as empresas também não estão dando a importância na capacitação dos profissionais, mas irão cobrar soluções e resultados quando  “a coisa apertar”.  Então corra, senão as nuvens podem se transforma numa tempestade em sua vida!


Talvez para algumas empresas, provedores de serviços de TIC, que ainda estão “pensando”, na verdade estão dormindo, e quando acordarem talvez seja tarde e terão perdido seus clientes para quem não ficou “pensando”. Enquanto alguns ficam adiando, “empurrando com a barriga”, outros estão construindo o futuro.


Será que ainda da tempo?


Para quem tiver interesse, segue uma série de postagens que fiz neste contexto, quem sabe estas postagem fazem cair sua ficha?


Quando postei uma das matérias, Cloud – Rolo Compressor ou Asfalto , pessoas do mercado chegaram a me perguntar se eu estava louco ou querendo ser demitido, porque o titulo original era bastante sugestivo:  To Move to the Cloud, You May Need to Fire Your CIO.


Sequem as que considero relevantes para o despertar. Vale a pena a leitura.


19.05.2015  Cloud Pegou!

19.05.2015  Cloud que nada, meu nome é Internet das coisas (IoT)

04.11.2015 #Cloud Computing – #Iot – Internet das Coisas vai quadruplicar o tráfego global na nuvem


12.11.2015  #Cloud – Mantras e Mitos

17.11.2015 IoT e Cloud – A internet das coisas decola para a nuvem.

17.11.2015 Os 3 modos de aplicações empresariais na nuvem

20.11.2015  Data center – Principais tendências

30.11.2015 Infraestrutura em cloud: vale a pena ter a minha?


27.06.2016  Cloud – Rolo Compressor ou Asfalto

27.12.2016  Previsões – Cloud – Influências para 2017.

27.12.2016 Previsões – Cloud continua como palavra de ordem em 2017


02.03.2017  Cloud pós crash do S3

17.03.2017 Grife não garante disponibilidade.

23.03.2017  Multicloud é estratégico na Europa

14.04.2017  Rumo às nuvens

18.04.2017  Rumo às nuvens II

14.12.2017 Trump decide levar a TI para a nuvem – GO TO CLOUD!

18.12.2017 Multicloud, a realidade para Cloud!



IDFM









veja também: https://ift.tt/2H7DqDW

Assine nosso canal no Telegram e tenha muito mais informações acesse https://ift.tt/1QyKCa7 Acompanhe tambem no facebook https://ift.tt/2oIvizy

Link | Publicado em por | Marcado com | Deixe um comentário


Será que um dia o uso indevido, manipulação, direcionamento de informações será considerado tão perigoso quanto qualquer arma de destruição em massa e não ficará impune?

Acredito que não vai dar em nada o depoimento de Mark Zuckerberg em razão do vazamento de informações do Facebook. 

Nada vai mudar!

Muito dos modelos de negócios de empresas da era digital, estão baseados na troca do rastro digital que as pessoas deixam por serviços com baixos custos e muitas vezes sem qualquer custo.

Isso não é de hoje, já é do conhecimento e tem aceitação de todos, ou existe ainda alguém desinformado?

Isso é um perigo, mas é um risco assumido voluntariamente pelos usuários.

O próprio Zuckerberg, quando apareceu numa foto com adesivo na câmera de seu PC em 2016, sinalizou que no bojo da prestação de serviços os APPs, monitoram tudo que pode ser localizado, visto, escutado ou escrito (veja http://avisara.blogspot.com.br/2016/06/caldo-de-galinha-e-um-pedaco-de-fita.html?m=1)

Como um estudante que foi pego colando, Zuckerberg no Congresso fez apenas um pedido de desculpas, assumiu todas a responsabilidade, confirmou que ninguém foi demitido e comunicou aos senadores que uma série de medidas foram tomadas para que não volte a acontecer. Da mesma forma, num comportamento típico de professores paternalistas, os senadores limitaram a dar um puxão de orelha: “se o Facebook não conseguisse arrumar as invasões de privacidade, o Congresso teria que consertar”.

Promessas, promessas, promessas…

Típico de um mal aluno, aquele que cola, usa informações dos outros e com uma boa lábia vai levando a vida se dando bem até ser pego colando novamente, para uma desculpa nova, até abandonar ou concluir o curso”

Era de se esperar a concorrência explorando a situação em benefício próprio, mas sabem que tem telhado de vidro e se protegem não jogando pedras nos outros.

Mas, com o depoimento dele no Congresso, apenas fica exposto o corporativismo e protecionismo que é praticado entre as Globais Empresas Digitais, para que não se “compliquem” nos  negócios, que possa afetar o poder ou vão contra os interesses do “Clubinho do Vale do Silício“, que rejeitam soberania, regulamentação, o governo menor e militarismo (Modelo mental por trás do poder no Vale do Silício.).

Se houver alguma consequência, não será para ele, não será decorrente do vazamento e uso indevido das informações nas eleições americanas e pelo mundo afora, mas pelo risco que estas empresas possam vir a representar para a segurança nacional, por conhecer mais dos seus cidadãos que eles próprios e pelo modelo mental do “Clubinho” que “tendem” a não reconhecer a soberania, regulamentação e governo.

Após a eleição do Trump, tiveram diversas reuniões com o Clubinho, lembram? 

Será que o Governo Americano, suas as agências de segurança, faz parte deste Clube e trabalham colaborativamente, influenciando e se protegendo?

Enquanto isso, de concreto, mais uma vez ninguém será preso ou punido!

Se não for feito nada, enquanto não houver uma punição exemplar, não haverá mudança no tratamento dos rastros digitais.

Algo precisa ser feito antes que IoT (internet das coisas) torne-se amplamente usada, com seus bilhões de dispositivos coletando nossas informações.

Depois, não adianta chorar o leite derramado com “artifícios” e desculpas de que providências estão sendo tomadas!

Depois que o estrago já foi feito não tem como reparar! 


Será que um dia o uso indevido, manipulação, direcionamento de informações será considerado tão perigoso quanto qualquer arma de destruição em massa e não ficará impune?


E vc, que acha?


Acredito que voce vai gostar e se interessar por outros posts que fiz abordando este tipo de assunto, vejam:

IDFM

veja também: https://ift.tt/2HcHWAc

Assine nosso canal no Telegram e tenha muito mais informações acesse https://ift.tt/1QyKCa7 Acompanhe tambem no facebook https://ift.tt/2oIvizy

Link | Publicado em por | Marcado com | Deixe um comentário
A CNN publicou matéria dando conta que Amazon quer ser um Banco também.
Isso me fez lembrar que 2013/2014, se não falha à memória, quase fui “apedrejado” por bancários tradicionais quando participei de treinamento interno de empreendendorismo na Unibrad – Bradesco.
Na ocasião, na abertura do curso, Solange Mata solicitou a participação do grupo para dizerem o que achavam do futuro dos Bancos, com o contexto de identificar soluções para Bradesco. Naquela ocasião, fiz uma provocação e afirmei que o Os Bancos deixariam de existir. Que os Banco deveriam buscar outro negócio, porque os serviços bancários seriam prestados por empresas de Software… “quando Google, Facebook e Apple resolverem entrar neste negócio, banco deixa de existir”, Reforçava como argumento da provocação.
Esta provocação não foi à toa, tenho acompanhado esta movimentação, às Fintech cada vez mais ganhando força, os grande players Globais, comendo pelas bordas e os Banco reagindo agora se aproximando das Statups para criar um futuro diferente.
As diversas notícias do mercado só vem confirmando o Porto de Destino do negócio bancário.
Provavelmente os bancos tradicionais deixarão de existir sim. Com a transformação Digital os Bancos se assemelharão mais com as empresas de Software, Redes Sociais e marketplace, explorando aquilo que faz a diferença deles das demais, pela reputação de um lugar seguro, de empresas com credibilidade e serão os guardiões do legado das identidades e autenticações da pessoas e suas reputações, que serão substituídos por blockchain.
Mas a Amazon está seguindo um caminho diferente, com uma estratégia tipo “se não pode vencer o inimigo, alie-se a ele“, não haverá muita resistência dos grandes competidores americanos e reguladores, já que, a Amazon diz estar em negociações com a JPMorgan Chase, a Capital One e outros bancos e empresas de serviços financeiros sobre a criação de uma conta corrente da marca da Amazon para seus clientes, de acordo com The Wall Street Journal.

Depois que a base de cliente estiver estabelecida sob o guarda chuva da marca Amazon estará estabelecida a Nuvem de Serviços Financeiros, Amazon Multi Bank, ou não?
Seguem algumas publicações abordando o assunto que vc vai gostar:
IDFM

veja também: http://ift.tt/2FjHnEO

Assine nosso canal no Telegram e tenha muito mais informações acesse http://ift.tt/1QyKCa7 Acompanhe tambem no facebook http://ift.tt/2oIvizy

Link | Publicado em por | Marcado com | Deixe um comentário
Enquanto contemplava a paisagem da praia de Cabedelo na Paraíba, duas notícias da semana não me saiam da cabeça, então resolvi publicar no Blog para deixar o registro e levar ao conhecimento de quem me acompanha, quem sabe isso ajuda na decisão de alguém.

Vamos lá…

A InfoMoney publicou matéria que mostra que o Brasileiros pagaram R$ 27 bilhões em tarifas bancárias em 2017 e apresenta alternativas de como os correntistas podem fazer para se livrar destes gastos exorbitantes e desnecessários.

Para se ter ideia da quantidade de dinheiro que representa R$ 27 Bilhões, este valor corresponde a 529 vezes os R$ 51 milhões que PF apreendeu no apartamento de Geddel.

Em outra matéria também nesta semana, a Veja repercutiu matéria da Reuters que destaca que os americanos ainda preferem bancos tradicionais aos Bancos Digitais.

Mas será que no Brasil é diferente?

Arrisco a responder que SIM, no Brasil é diferente.

As dificuldades econômicas das décadas de 70 a 90 levaram os bancos brasileiros a serem diferentes e os clientes mais engajados nas soluções digitais para se livrarem das péssimas experiências que era ir a uma agência bancária. 

Mas, por outro lado, por aqui as dificuldades dos bancos em gerar lucro, sem a corrida inflacionária, fez com que eles partissem para gerar receita com outros meios além dos Spreads das operações bancárias e passaram a taxar tudo de todos (tudo é caro e tudo é cobrado). Quem nunca foi surpreendido por cobrança de alguma taxa que é extornada depois que se reclama? Imagine sendo feito numa virada de ano quanto representava em Resultado?

Os clientes já estão “cheios” de tantas taxas em troca de nada. Hoje os clientes são outros, nada tradicional, que não aceita qualquer argumentação. Isso levará os clientes para soluções mais baratas e será aí onde estarão as soluções digitais, as fintechs. Google, Apple, Facebook e Amazon estão chegando, logo logo estaremos sendo bombardeados por ofertas deles.

Pois bem, R$ 27 Bilhões é o tamanho do argumento que deverá forçar os clientes dos Bancos tradicionais migrarem para as #Fintechs e Bancos Digitais que são #FreedeTaxas

🤔 Se existem versões Digitais de Bancos Tradicionais que deixam os clientes livres das cobranças de taxas para a utilização dos serviços via App, não existe qualquer argumento para a cobrança de taxas nos Bancos Tradicionais quando a transação é feita através dos seus App digitais, não acha?

A tecnologia é a mesma, a rede é a mesma e infraestrutura é a mesma!

Não é criando dificuldades e gerando custos para os clientes que impedem eles operarem com outros!

Todos os bancos estão na corrida da Transformação Digital, como alternativa de sobrevivência, todos com o mesmo discurso de ser um Banco Digital, para combater a concorrência que estão chegando.

Os bancos tradicionais não estão enxergando que a “roupagem nova” não segura cliente. O segura cliente são coisas simples: 

  1. Disponibilidade de acesso (seja a presença física ou digital).
  2. Ausência de taxas e mensalidade anuidades. Os clientes querem gratuidade nos serviços e nos acessos.
  3. Crédito com Juros baixos e alta rentabilidade dos investimentos. O cliente quer ganha-ganha, se o juros anuais são na ordem de 300%, a rentabilidade no investimento não pode ser na ordem de 6%, não acha?
  4. Qualidade no Atendimento para solução de problemas – atendimento deixa de ser importante no mundo self-service Digital, as pessoas às vezes atrapalham!

🤔 Não será que seja esta a transformação que os clientes desejam?

Caso não exista esta transformação, os balanços dos bancos começarão a registrar o início da queda do número de Clientes! Com a facilidade da tecnologia, o efeito manada poderá surpreender…

Resultado é o principal dilema para a transformação dos Bancos.

🤔 Será que os bancos estarão dispostos de abrir mão de receitas anuais de R$ 27 bilhões de tarifas, que são proibidas no modelo mental dos clientes Digitais? 

Para os bancos, não será fácil, mas para os clientes  as facilidades digitais, trocar de banco já é tão simples como trocar de roupa, ou estou enganado?

Já para quem está entrando agora (Fintechs, Google, Apple, Facebook , Amazon etc) as isenções das taxas serão o maior atrativo para os clientes migrarem.

Que vcs acham? 

Vocês estão pensando em migrar para um Banco Digital?

Se não está, deveria, pelo menos para reduzir seus custo com os Bancos!

Faça a leitura das matéria abaixo e tire suas próprias conclusões.




IDFM

veja também: http://ift.tt/2EQGQKo

Assine nosso canal no Telegram e tenha muito mais informações acesse http://ift.tt/1QyKCa7 Acompanhe tambem no facebook http://ift.tt/2oIvizy

Link | Publicado em por | Marcado com | Deixe um comentário